Topo da página

Pesquisa

Conteúdo do site

Coluna esquerda

Coluna do centro

Funceme promove curso sobre satélite que mede umidade do solo

Lançado pela Agência Espacial Europeia, equipamento fornece informações sobre o ciclo hidrológico

 

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), o Cospar (Committee on Space Research – Comitê de Pesquisas voltadas ao Espaço) e a ESA (Agência Espacial Européia) estão organizando um curso de treinamento na área de satélites denominado “Training and Capacity Building Course on Earth - Observation Understanding of the Water Cycle (Over Land and Ocean)”.

 

O curso tem por objetivo principal melhorar nosso entendimento do ciclo hidrológico, utilizando dados obtidos por satélites. Além disso, o curso visa também: aumentar o conhecimento sobre formas de acesso e utilização dos arquivos públicos de dados gerados a partir de sensores a bordo de satélite da ESA, INPE, NASA e NOAA, instruir os participantes, em aulas teóricas e práticas, no uso dos aplicativos necessários para extrair dados das imagens de satélites e gerar a partir desses dados informações e produtos (especial atenção será dada à questão de umidade no solo e salinidade no oceano) e promover relações pessoais e institucionais entre os participantes e os experientes cientistas da ESA, INPE, NASA E NOAA que irão ministrar o curso.

 

Trinta e dois cientistas de 12 países, incluindo o Brasil, estarão reunidos em Fortaleza, de 1º a 12 de novembro, para o Curso de Satélites, que será realizado parte na sede da Funceme e parte no Instituto Aldy Mentor. Para mais detalhes acessar a página do curso: http://www.funceme.br/eos.cospar

 

Um dos focos do curso é o satélite da ESA chamado SMOS. Este satélite incorpora uma tecnologia inovadora (conhecido no jargão científico como Tecnologia de Ponta) que permite medir a umidade no solo e salinidade no oceano. “Ao acessar os dados deste satélite, recém lançado ao espaço pela ESA, poderemos conhecer melhor o ciclo hidrológico. A partir do momento em que os dados de umidade do solo e salinidade dos oceanos comecem a ser utilizados como dados de entrada em modelos de previsão climática, espera-se uma melhora na qualidade da previsão realizada por esses modelos, ou seja, teremos como mensurar variáveis importantes que influenciam na qualidade da quadra chuvosa no Estado do Ceará”, comentou Antônio Geraldo Ferreira, gerente do Departamento de Meteorologia da Funceme e vice-presidente do COSPAR – Subcomissão A3.

 

Semiárido

 

Com apoio da Agência Espacial Brasileira (AEB), do Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE) o curso tem como um dos temas principais a demonstração e análise das metodologias de sensoriamento remoto relacionadas com estimativa da umidade do solo em regiões semiáridas e com a temperatura da superfície do mar, a cor do oceano e a salinidade da superfície do mar em regiões tropicais, como o Nordeste brasileiro. Quatro técnicos da Funceme participam do curso.

 

Desde de novembro de 2009, a Funceme participa do processo de validação dos sensores do Satélite SMOS. “A cada 12 horas, o equipamento faz uma cobertura global. Ainda estamos operando em fase de testes, mas acreditamos que em 2011 utilizaremos oficialmente os dados disponibilizados”, informou Ferreira.

 

SERVIÇO:
Curso SMOS/FUNCEME-COSPAR
1º a 12 de novembro de 2010
O curso será realizado na sede do Instituto Aldy Mentor, localizado na Avenida Antônio Sales, 1740, Bairro Dionísio Torres, Fortaleza-CE.

Coluna direita

Previsão para Fortaleza

 ◄◄  ◄  ►►  ► 
SETEMBRO 2019
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Voltar ao topo da página

Rodapé da página

Avenida Rui Barbosa, 1246, Aldeota - Fortaleza/CE - CEP.: 60.115-221

Fone: (85) 3101.1088 - Fax: (85) 3101.1093 - Email: funceme@funceme.br

Copyright © 2014 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados