Topo da página

Pesquisa

Conteúdo do site

Coluna esquerda

Coluna do centro

Pesquisador sugere tecnologia para combater a seca no Ceará

Luewton Agostinho Lemos é do Maranhão, mas desenvolve fontes alternativas de água na Holanda

Em meio à crise de abastecimento hídrico provocada pelo terceiro ano consecutivo de seca no Estado, novas tecnologias de obtenção de água limpa surgem como alternativas para amenizar os efeitos da falta de chuva. As novidades foram apresentadas ontem, durante a reunião semanal do Comitê Integrado de Convivência com a Seca, pelo pesquisador Luewton Agostinho Lemos, da Universidade Holandesa NHL Hogeschool.



Entre os sistemas apresentados como opção para o enfrento à falta d'água estão desumidificadores (que retiram parte da umidade do ar e a convertem em água) e dessalinizadores. "Temos a intenção de mostrar todas as possibilidades que desenvolvemos, tentando chamar a atenção para qual dessas soluções é mais indicada à realidade do Estado", observa Lemos.

De acordo com o pesquisador, os produtos são desenvolvidos seguindo o "modelo de pesquisa holandês", que alia poder público, universidade e iniciativa privada, em prol da elaboração de novas tecnologias visando às demandas da sociedade. "Todas as pesquisas estão em fase madura, já tendo eficácia comprovada, havendo superado a etapa de experiência. Nós já temos bons resultados com sistemas implantados em países como Haiti, Moçambique e Quênia", argumenta.



Segundo Lemos, que nasceu no Maranhão e hoje é radicado na Holanda, país no qual concluiu doutorado em Tecnologias da Água, é necessário trazer a discussão para o Comitê para que haja uma avaliação conjunta de todas as opções e, no caso de alguma delas ser escolhida, montar um plano de ação.

Os principais desafios, para o pesquisador, são conseguir operadores capacitados para lidar com a tecnologia, além de conseguir verba para adquirir a as inovações. "Se o Comitê decidir que as tecnologias apresentadas são interessantes, a implementação é rápida, porque todas já estão desenvolvidas", complementa.

Aceitação

O titular da Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Estado do Ceará (SDA), Nelson Martins, reconduzido desde o início desta semana à gestão da pasta, acena como possível a parceria com o projeto holandês. "Quanto mais novas tecnologias nós pudermos adotar, melhor. Aqui no Ceará já existe a dessalinização, mas temos que procurar todas as alternativas possíveis", ressalta o secretário.

Segundo a avaliação de Martins, o Estado enfrenta uma das piores secas dos últimos 50 anos. "As perdas têm sido grandes. Nossa expectativa é muito forte em relação à estação chuvosa do próximo ano, mas, é claro que temos que trabalhar prevendo a pior situação, e para isso precisamos nos precaver", diz.

Entre as ações prometidas pelo secretário para amenizar a situação de falta de chuvas, estão a perfuração de mais poços e a construção de outras adutoras nas regiões mais afetadas. "Já estamos acertando com o futuro governador a compra de mais perfuratrizes, para viabilizar mais poços nas cidades. Temos muitas cisternas já instaladas no Ceará, que estão sem água. Precisamos nos esforçar para encher essas cisternas, o que já melhoraria muito o problema", finaliza o titular da SDA.

Segundo o presidente da Funceme, Eduardo Sávio Martins, ainda não é possível estabelecer previsão meteorológica para o ano de 2015. "A gente tem que esperar até dezembro ou janeiro, porque o Oceano Atlântico é muito dinâmico, muda muito rapidamente", analisa. De acordo com a temperatura das águas do oceano nesta época do ano é que se pode traçar a expectativa de chuvas para a quadra invernosa seguinte no Estado do Ceará. Eduardo recomenda precaução no uso dos recursos hídricos.


Fonte: Diário do Nordeste
30 de outubro de 2014

Coluna direita

Previsão para Fortaleza

 ◄◄  ◄  ►►  ► 
SETEMBRO 2019
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Voltar ao topo da página

Rodapé da página

Avenida Rui Barbosa, 1246, Aldeota - Fortaleza/CE - CEP.: 60.115-221

Fone: (85) 3101.1088 - Fax: (85) 3101.1093 - Email: funceme@funceme.br

Copyright © 2014 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados